Advogado quer que CNJ apure acusação em bate-boca no STF

Portal Terra

BRASÍLIA - O advogado Sergei Cobra Arbex, conselheiro da Ordem dos Advogados do Barsil, entrou com representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) solicitando que seja aberta uma investigação para apurar a afirmação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de que o presidente da Corte, Gilmar Mendes, "está destruindo a Justiça em nosso País", durante uma discussão.

Arbex quer que a denúncia seja explicitada e apurada. O advogado afirma na representação que Barbosa fez a afirmação duas vezes, "sem, contudo, apontar ou concluir em que consistiria a destruição da Justiça pátria e de que forma fora ou está sendo levado a cabo tal demolição por parte do ministro Gilmar Mendes".

O documento afirma ainda que o esclarecimento da acusação é de "caráter essencial" para que o Estado de Direito continue "acima de qualquer suspeita" e que sua credibilidade não seja posta em risco.

Bate-boca

Durante a sessão do dia 22, sobre um recurso que tratava a criação do sistema de seguridade no Paraná, uma divergência entre os dois ministros acabou em discussão. Joaquim Barbosa acusou Gilmar Mendes de "destruir a credibilidade do Judiciário brasileiro" e de manter capangas em Mato Grosso.

- Vossa Excelência não tem condições de dar lição a ninguém - afirmou Mendes.

Por causa do episódio, os ministros do STF divulgaram uma nota em que lamentaram a discussão e reafirmaram a confiança no ministro Gilmar Mendes.