STF acerta desocupação da reserva Raposa Serra do Sol

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal (STF), e os ministros Tarso Genro, da Justiça, e José Antonio Dias Toffoli, da Advocacia-Geral da União, se reúnem hoje para definir o plano de retirada dos arrozeiros da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. Será às 11h no STF.

Tarso deverá apresentar o número de homens da Força Nacional de Segurança e de policiais federais que poderão participar de uma eventual ação. O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Jirair Aram Miguerian, também participa da reunião.

Às 15h, o ministro da Justiça recebe o governador de Roraima, José de Anchieta, que terá encontro, às 19h, com o ministro Ayres Britto.

Na última quinta-feira, o Supremo confirmou a constitucionalidade da demarcação da reserva, de 1,7 milhão de hectares, em área contínua. A medida garante a presença exclusiva de índigenas na área.