Líder ruralista prevê conflitos sociais em Roraima

Agência Brasil

BRASÍLIA - Conhecido como líder dos arrozeiros do estado de Roraima, o agora 'ex-prefeito e ex-presidente da Associação dos Produtores de Arroz de Roraima e futuro sem-terra', Paulo César Quartiero afirmou há pouco, ao chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF) para a terceira parte do julgamento sobre a demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, que a manutenção da reserva contínua não deve trazer mais disputas por terra, mas conflitos sociais.

- Pessoas estão à beira da falência econômica e não acreditam em mais nada. Então, não vai haver nada, o que vai ter no futuro é uma convulsão devido ao caos que está se gerando em Roraima - disse o líder ruralista, contrário à demarcação contínua da terra indígena e defensor dos grupos acusados de ter invadido a área.

Quartiero qualificou a atual política pública em Roraima como genocida. - Estamos discutindo a paralisação da produção de alimentos de uma população necessitada, além do fechamento de postos de serviço - acrescentou.