'Risco de morrer é grande', diz médico de Clodovil

Da redação, Portal Terra

BRASÍLIA - O médico da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Lúcia Alan Ricardo Coutinho Ferreira informou nesta segunda-feira que o risco de o deputado federal e estilista Clodovil Hernandes morrer é "muito alto". Em coma após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o parlamentar foi submetido a um processo de drenagem de um sangramento na região cerebral, mas não tem previsão de ser operado.

O médico informou que o edema "era enorme". Ele afirmou ainda que havia sangue em grande quantidade, que foi estancado porque o acúmulo tem o efeito de destruição do cérebro. Segundo a equipe médica, o parlamentar não foi encaminhado a um procedimento cirúrgico devido ao risco de morrer. "O prognóstico ainda é ruim. A situação é grave e o risco de morrer é muito alto", informou o médico.

Na Escala Glasgow, que vai de três a 15 e mede a gravidade de quadros médicos, o estado de Clodovil quando chegou ao hospital era de nível cinco. Quanto menor o número, mais grave é a situação do paciente.

Ferreira disse que ainda não é possível avaliar eventuais seqüelas para o deputado. "A nossa preocupação agora é com a vida do paciente." A previsão é que um boletim médico com o estado de saúde de Clodovil seja divulgado por volta das 17h30