SP: inquérito vai apurar caso de mulher que tirou blusa em banco

Portal Terra

SÃO PAULO - A polícia de Jundiaí, no interior de São Paulo, abriu um inquérito para apurar se houve constrangimento legal contra a mulher de 44 anos que alega ter sido obrigada a tirar a blusa, no último dia 4, para conseguir entrar em um banco na cidade. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a empregada doméstica tentou entrar no banco, mas foi impedida pela porta com detector de metais.

Ainda de acordo com a SSP, o segurança obrigou a mulher a abrir a bolsa e tirar o que tinha dentro, mas, mesmo assim, ela não conseguiu passar. Ela teria ido embora, mas teria voltado e escutado o segurança dizer: 'a mulher suspeita está de volta'.

Mais uma vez, a empregada doméstica tirou os pertences da bolsa. Contudo, a porta voltou a travar. Ela então tirou a blusa e ficou de sutiã - única maneira que ela alega ter sido possível entrar sem que a porta travasse.

A SSP disse ainda que pessoas que estavam no local chamaram a polícia e ajudaram a mulher a recolher os pertences. A mulher disse, de acordo com a polícia, que pediu ao segurança várias vezes para que chamasse o gerente da agência, mas não foi atendida.

A empregada doméstica registrou um termo circunstanciado na Delegacia da Mulher de Jundiaí, que decidiu abrir uma invetigação sobre o caso.