Temporão critica descredenciamento de médicos do SUS em Alagoas

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, criticou nesta segunda-feira a decisão de cerca de 400 médicos alagoanos que pediram o descredenciamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os profissionais que eram conveniados e atendiam pelo sistema estavam em greve há mais de sete meses. Eles reivindicam aumento dos valores dos procedimentos pagos conforme tabela do sistema.

- Acho que essa é uma decisão ruim de todos os pontos de vista. Para a população que se vê desassistida e para os próprios profissionais de saúde. Em um estado em que 95% da população depende única e exclusivamente do SUS, eu não creio que essa decisão tenha sido acertada - defendeu Temporão.

Segundo o ministro, representantes do Ministério da Saúde estão acompanhando a situação no estado e negociando com a categoria.