Juiz De Sanctis responde a segundo processo administrativo no TRF

Portal Terra

SÃO PAULO - O juiz federal Fausto Martin De Sanctis, da 6ª Vara Criminal de São Paulo, que mandou o banqueiro Daniel Dantas duas vezes para a prisão durante a Operação Satiagraha, da Polícia Federal, responde ao segundo processo administrativo. O procedimento foi aberto pelo corregedor-geral do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, André Nabarrete. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Nabarrete considerou que a segunda prisão de Dantas foi ilegal, pois descumpriu ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), que, poucas horas antes, havia garantido a sua soltura. De Sanctis alega, no entanto, que havia novas provas que vinculavam Dantas à tentativa de suborno de um policial. O corregedor-geral não aceitou a justificativa.

A investigação teve origem em uma representação assinada pelo presidente do STF, Gilmar Mendes, à corregedoria. A ação pode levar à expulsão de De Sanctis do Judiciário e deve ser decidida pelos 18 juízes do Órgão Especial. Há 15 dias, Nabarrete havia pedido a instauração de outro processo contra o juiz.