Em homenagem no Congresso, FH destaca papel de dona Ruth Cardoso

Agência Senado

BRASÍLIA - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso destacou a atuação social de dona Ruth Cardoso ao comentar a homenagem, in memoriam, prestada pelo Diploma Mulher Cidadã Bertha Lutz à ex-primeira-dama. Ele observou que dona Ruth criava os programas sociais para, em seguida, transferir o desenvolvimento e a gestão a pessoas com perfil adequado para as funções. - Ela gostava de dar início aos programas e colocar pessoas competentes para desenvolvê-los - salientou.

O nome da antropóloga, que morreu no ano passado, foi referendado por unanimidade pelos integrantes do conselho, que elegeu os agraciados dessa sétima edição do prêmio. Na solenidade de entrega do título, em sessão solene do Congresso Nacional, nesta quinta-feira, o diploma concedido postumamente a Ruth Cardoso foi recebido por Luciana Cardoso, uma de suas filhas.

Na entrevista, Fernando Henrique esclareceu que o Programa Comunidade Solidária, concebido pela ex-primeira-dama e por ela presidido, funcionava em dois âmbitos: nas esferas governamental e da sociedade civil, onde dona Ruth atuava. Ele lembrou que muitos programas abrigados no Comunidade Solidária tiveram continuidade após o término de seu governo, como atividades de organizações não-governamentais. Como exemplo, citou o Alfabetização Solidária, destinado a eliminar o analfabetismo entre jovens de 12 a 18 anos, premiado pela Unesco, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. - O programa continua e já atendeu quatro milhões de brasileiros - declarou o ex-presidente.

Dona Ruth participou também, lembrou FH, da implementação de programas que abordavam questões de gênero, voltados à promoção da mulher. Os trabalhos, observou, aconteceram durante o governo Franco Montoro (1983-1987), em São Paulo. De caráter estadual, os programas acabaram estendidos ao âmbito federal durante seu governo, quando foi criada a Secretaria Extraordinária da Mulher. Foi então nomeada para o cargo Solange Jurema, com status de ministra de Estado.

O ex-presidente também mencionou o programa Universidade Solidária como outra iniciativa fomentada por dona Ruth, com a finalidade de levar estudantes ao interior do país para o desenvolvimento de ações de cunho cívico e educacional, nos mesmos moldes do antigo Projeto Rondon. Ele lamentou que esse programa tenha sido descontinuado.

Mas outro programa, Artesanato Solidário, continua em plena atividade, com sede em São Paulo, onde uma loja comercializa produtos artesanais confeccionados por comunidades de estados do Nordeste e de Minas Gerais. Os recursos permitem a sobrevivência de integrantes de comunidades pobres desses estados.