PSDB vai entrar com representação contra Luciana Genro

Agência Brasil

BRASÍLIA - O líder do PSDB, deputado José Aníbal (SP), informou que vai entrar, hoje, com representação contra a deputada Luciana Genro (Psol/RS) no Conselho de Ética da Câmara, por quebra de decoro parlamentar.

- Luciana Genro enxovalhou o manto de imunidade parlamentar ao acusar de práticas ilegais a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), sem provas - disse Aníbal.

- O argumento usado pela deputada Luciana Genro para não revelar as provas, de que estão nas mãos da Justiça, 'sob sigilo', é de uma leviandade gravíssima. Isso excede as prerrogativas asseguradas aos parlamentares - afirmou o líder tucano. E acrescentou: 'A Constituição concede imunidade parlamentar, mas o deputado não pode abusar, sob pena de perda de mandato'.

O Psol, segundo o líder, disse que tinha acesso a vídeos e áudios que comprovariam a prática de caixa dois na campanha de Yeda ao governo gaúcho. José Anibal informou que alegará na representação que a deputada Luciana Genro não apresentou até agora provas para as denúncias.

Luciana Genro reiterou, no plenário da Câmara, as denúncias que, segundo ela, evidenciam a prática de caixa dois na campanha do PSDB ao governo gaúcho e o envolvimento da governadora no desvio de dinheiro do Detran. Segundo ela, o Psol não cometeu nenhuma irresponsabilidade ao divulgar os fatos, como têm afirmado políticos do PSDB.

Segundo o líder do Psol, deputado Ivan Valente (SP), a ameaça do líder do PSDB de entrar com representação contra Luciana Genro 'revela-se incompatível, já que o partido não combate a corrupção dentro da própria legenda. Por que a governadora está na defensiva e não vem a público esclarecer?'.