Igreja quer impedir na Justiça que menina de 9 anos faça aborto

Portal Terra

RECIFE - A arquidiocese de Recife e Olinda entrou com um pedido no Ministério Público para tentar impedir que uma menina de 9 anos, grávida de gêmeos na capital pernambucana, faça aborto. A Igreja afirma que condena qualquer tipo de morte e alega também que a mãe da menina não sabia o que estava assinando quando autorizou a interrupção da gestação.

A menina de 9 anos, que foi supostamente estuprada pelo padrasto, está grávida de aproximadamente quatro meses de gêmeos. Segundo o Instituto Materno Infantil de Pernambuco (Imip), onde ela esteve internada até esta terça-feira, a gravidez é de alto risco para a criança devido à sua estrutura física (a menina tem 36 kg e 1,36 m).

A arquidiocese afirmou que parte de um princípio da moral cristã que condena qualquer tipo de morte. O hospital não quis comentar o assunto.