Demóstenes Torres é eleito presidente da CCJ

Agência Senado

BRASÍLIA - O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) é o novo presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) para o biênio 2009/2010. Ele vai comandar os trabalhos de um colegiado composto de 23 senadores titulares e igual número de suplentes. Em entrevista à imprensa após a eleição, Demóstenes anunciou que pretende conferir prioridade a alguns projetos, citando a reforma política e matérias que possam combater o excesso de medidas provisórias e que versem sobre segurança pública, agilização das leis e regulamentação da Constituição.

Realizada nesta quarta-feira, a eleição de Demóstenes só não foi por unanimidade porque o senador Pedro Simon (PMDB-RS) preencheu equivocadamente a cédula de votação. O senador fez questão de esclarecer o erro, num esforço para retificar o voto, mas o resultado não pôde ser alterado: 22 votos a favor de Demóstenes e um contrário.

Em seu primeiro pronunciamento como presidente da CCJ, Demóstenes lembrou que a reunião de eleição do presidente não poderia ser encerrada sem a escolha do novo vice-presidente do colegiado.- Suspendo, pois, a sessão, até que o PMDB indique um nome para o cargo. Espero que possamos nos reunir ainda hoje - anunciou.

Na entrevista, Demóstenes afirmou que esta quarta-feira é um dia "especialmente feliz" em sua vida. Promotor de Justiça em Goiás, já tendo exercido os cargos de secretário de Justiça e de Segurança Pública no estado, Demóstenes afirmou que, durante sua gestão, pretende agilizar a votação de projetos que tramitam na comissão com o objetivo de esgotar a pauta.