Sarney aceita pedido de exoneração de diretor-geral do Senado

JB Online

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney, aceitou o pedido de exoneração apresentado pelo diretor-geral da Casa, Agaciel Maia. Minutos antes, ao entrar no gabinete da Presidência, Agaciel disse que iria entregar o pedido de afastamento definitivo, e não apenas temporário, como chegou a se comentar.

O afastamento do cargo, de acordo com Agaciel, permitirá que se realize uma investigação 'ampla, geral e irrestrita' de denúncias sobre a evolução de seu patrimônio.

Agaciel é acusado de ter escondido da Justiça uma mansão adquirida por ele em Brasília em 1996 e que foi registrada no nome do irmão, deputado João Maia (PR-RN).

Agaciel Maia negou ter escondido o imóvel, mas admitiu que, na época em que foi adquirido, o passou para o nome do irmão porque seus bens estavam indisponíveis por uma decisão judicial.

João Maia, por sua vez, não teria declarado o bem nem para a Receita Federal nem para a Justiça Eleitoral. Maia, no entanto, reconheceu o erro de não ter transferido o bem oficialmente para o nome de seu irmão.

Com informações da Agência Senado e Portal Terra