Após confronto, MST discute segurança de acampados em PE

Portal Terra

RECIFE - A direção do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) em Pernambuco está reunida para decidir como garantir a segurança das quase 100 famílias acampadas nas fazendas Consulta e Jabuticaba, no interior do estado. No sábado, um conflito resultou na morte de quatro seguranças da fazenda.

- Eles eram pistoleiros da fazenda contratados para fazer massacre. O dono da fazenda Jabuticaba contratou 15 pistoleiros para evitar que o pessoal reocupasse a área - disse o coordenador do MST em Pernambuco, Jaime Amorim. - As famílias que continuam acampadas estão sendo ameaçadas permanentemente - afirmou.

Ele disse que vai pedir apoio do Estado para garantir a proteção policial às famílias. - Depois do Carnaval, esperamos a visita do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e da ouvidoria agrária para ver que providências estão sendo tomadas - comentou.

O impasse na região dura oito anos. Há 15 dias, os sem-terra haviam sido retirados da Fazenda Consulta, mas voltaram para a área. - Volta e meia tem reintegração de posse e despejo. Já houve uns cinco ou seis despejos - disse Jaime.