Lula rebate críticas de que encontro de prefeitos seria eleitoreiro

Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a imprensa na tarde desta terça-feira por chamar o encontro com os novos prefeitos, que se realiza até amanhã (11), em Brasília, de um pacote de bondades para alavancar a possível candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República em 2010.

Lula disse que ficou triste ao ver as manchetes dos jornais de hoje sobre o encontro, que reúne mais de 3 mil prefeitos na capital.

- Fiquei muito triste porque estão abusando da minha inteligência. Pensam que o povo é marionete, vaca de presépio - disse, ao discursar para a platéia. - Posso perder minha postura, mas não perco minha dignidade, meu caráter.

Apesar da queixa dirigida à imprensa, Lula reconheceu que ela teve papel importante para sua eleição em 2002.

Ele argumentou que o objetivo do Encontro Nacional de Prefeitos é fortalecer a relação da União com as prefeituras e diminuir a burocracia de projetos e obras entre os entes federados.

- Esse encontro não é para criar facilidades, mas compromissos - justificou.

Uma das medidas anunciadas pelo presidente no encontro foi a edição de uma medida provisória que permite às prefeituras refinanciar em até 20 anos dívidas com a Previdência.

Outra medida foi a liberação de uma linha de crédito no valor de R$ 980 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) para compra de equipamentos, como tratores.