DEM acredita que Corregedoria continuará ligada à 2ª vice

Agência Brasil

BRASÍLIA - O líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO) afirmou que a legenda não trabalha com a hipótese de que haja uma separação da Corregedoria da 2ª vice-presidência. Ele deu essa declaração ao final da reunião da bancada do DEM que escolheu o deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA) como o candidato do partido para disputar a 2ª vice-presidência da Mesa Diretora da Câmara. Segundo Caiado, há um compromisso assumido com o partido pelo presidente da Câmara, Michel Temer, de que os dois cargos continuarão vinculados.

Sobre a situação do deputado Edmar Moreira (MG), que renunciou à 2ª vice-presidência e entrou com pedido no Tribunal Superior Eleitoral para se desligar do partido, Caiado informou que, esta tarde, haverá uma reunião fechada da Executiva do DEM, quando será definida a situação do parlamentar. Às 17h, o presidente da agremiação, deputado Rodrigo Maia (RJ), dará uma entrevista coletiva para informar as decisões tomadas.

Rodrigo Maia divulgou nota na quinta-feira, exigindo a renúncia de Edmar dos cargos na Mesa e informando que o parlamentar terá direito a defesa, mas será submetido às punições previstas pelo Estatuto do DEM - que vão da advertência até à expulsão da legenda.