Estudo: consumo diário de álcool cai 68% em SP após Lei Seca

Portal Terra

SÃO PAULO - Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, divulgado na sexta-feira, aponta que o número de paulistano que costumam tomar bebidas alcoolicas todos os dias caiu 68,6% em 2008. Os autores do estudo, realizado com 490 participantes no ano passado, atribuem essa redução à Lei Seca, implantada no ano passado.

Das 252 pessoas que afirmaram já terem feito uso de álcool na vida, 8,8% disseram que tomam bebidas alcoólicas diariamente. Esse percentual era de 28% em 2007, segundo a secretaria. Os homens são a maioria dos que dizem beber todos os dias, representando 90,7% do total.

"Acreditamos que as discussões em torno da lei seca, que deram visibilidade ao tema, contribuíram para que muitas pessoas refletissem melhor e deixassem de ingerir bebidas alcoólicas com tanta freqüência. Este é um indicador positivo, e aponta que de fato os paulistanos estão se cuidando melhor, evitando beber se tiverem que dirigir", afirmou Luizemir Lago, diretora do Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas (Cratod), órgão da Secretaria.

Os entrevistados também foram questionado sobre o uso de outras substâncias psicoativas. O primeiro lugar ficou com o cigarro. Dos 414 que informaram ter feito uso de derivados do tabaco, 76,6% disseram que fumam todos os dias. Já o uso diário de maconha representou 11,4% dos que já experimentaram a droga.

Para o levantamento foi utilizado um questionário para identificar o perfil do uso de substâncias psicoativas. Pessoas com alto grau de dependência foram encaminhadas a serviços especializados de saúde para tratamento.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais