Partido planeja protesto em Milão por extradição de Battisti

Portal Terra

MILÃO - O partido italiano Aliança Nacional (AN) programou para o próximo domingo uma passeata em Milão para pedir a extradição do ex-militante Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos e refugiado no Brasil. As informações são da agência Ansa.

O protesto terá a presença do presidente da AN e ministro da Defesa italiano, Ignazio La Russa, além de outros dirigentes do partido.

Será realizado um cortejo, que deverá sair do Teatro Novo, na praça San Babila, e membros do partido falarão sobre "AN versus PDL" (coalizão governista Povo da Liberdade e da qual a AN faz parte), e depois irão até a Torre Velasca.

No dia 24 de janeiro, o dirigente regional da AN, Carlo Fidanza, durante uma manifestação, pediu o boicote ao amistoso entre Brasil e Itália, programado para o próximo dia 10, em repúdio a decisão do ministro da Justiça brasileiro, Tarso Genro, de conceder refúgio político a Battisti.

Na quinta-feira o Parlamento Europeu aprovou a resolução que pede ao Brasil revisar a decisão. No momento, o caso é analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que deverá decidir se ratifica o refúgio político ou autoriza a extradição do ex-ativista.

Battisti está no Brasil desde 2007 e é condenado na Itália por quatro homicídios cometidos na década de 1970, quando militava no grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais