Boliviano preso em MT diz que portava caneta-revólver 'por engano'

Portal Terra

CAMPO GRANDE - O boliviano Juan Sejas Cossio, 48 anos, preso pela Polícia Federal na madrugada desta terça-feira portando uma caneta-revólver no Aeroporto Internacional de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, disse no depoimento que colocou a caneta no bolso 'por engano'.

Segundo a Polícia Federal, Cossio, que disse ser comerciante de feijão, tentava embarcar no vôo 3775 da TAM, com destino a São Paulo, onde teria negócios a fechar. Ao passar pelo detector de metais, o equipamento disparou, apontando para o excesso de material metálico.

Os policiais foram chamados e quando pediram para que o comerciante tirasse o objeto do bolso, constataram que se tratava de um revólver calibre 22 disfarçado de caneta. Apesar do fato inusitado, não houve tumulto no setor de embarques.

À PF, o boliviano afirmou ser morador de Santa Cruz de La Sierra e possuir a arma há mais de cinco anos, só que por ser muito parecida com uma caneta comum, se confundiu e a colocou no bolso quando saía de viagem.

Além do porte ilegal de arma de fogo, Cossio também será indiciado por oferecer dinheiro aos policiais para ser liberado. Ele foi encaminhado para a sede da PF em Campo Grande.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais