Renascer já admite ter feito obra em telhado em 2008

Portal Terra

SÃO PAULO - A assessoria da Igreja Renascer em Cristo divulgou nota na qual afirma que, em 2008, a empresa Etersul foi contratada para realizar toda a troca de telhas do templo cujo telhado desabou. Ontem, o presidente da igreja, bispo Geraldo Tenuta Filho, afirmou que a última reforma no templo havia sido feita há três anos.

- Não houve reforma no teto - disse Tenuta no domingo, em entrevista coletiva. Segundo a última nota publicada pela Renascer, a obra ocorrida no ano passado durou 70 dias e a empresa contratada ficou responsável por 'todos os aspectos relacionados a esse trabalho, parte burocrática e administrativa, incluindo sua regulamentação'.

- A última grande reforma no telhado da Igreja Renascer em Cristo da avenida Lins de Vasconcelos, SP, ocorreu em 1999. Todas as precauções foram tomadas para que o trabalho não apresentasse qualquer falha: uma equipe de engenheiros de primeira linha fez o projeto e cuidou da obra, sob a supervisão do internacionalmente reconhecido IPT, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo, USP - explica a nota.

A assessoria ressalta que a estrutura de madeira do telhado foi aliviada de pesos extras, como "o ar condicionado central, os dutos de distribuição do ar, os rufos e calhas, o teto de gesso, as luminárias".

- Nos testes realizados na época, apurou-se que a margem de segurança era até maior do que a prevista - informa a nota. - Os testes foram realizados novamente agora, com técnicas praticamente dez anos mais novas, e os resultados se mantiveram -ressalta.

A Renascer afirma também que seguiu todas as determinações do IPT e que o laudo informava que, "desde que sejam realizadas as inspeções periódicas, pode-se concluir que a estrutura de madeira atende aos requisitos de segurança de acordo com os critérios especificados na NBR 7190/97".

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais