Deputado rasga projeto que regulamenta perueiros em Salvador

Portal Terra

SALVADOR - Terminou em bate-boca entre situação e oposição o encontro dos perueiros realizado nesta quarta-feira na Assembléia Legislativa de Salvador. A disputa ocorreu durante um protesto realizado pela categoria contra o Projeto de Lei que prevê a regulamentação do Transporte Alternativo na capital baiana. O deputado estadual Pedro Alcântara (PR) chegou a rasgar o projeto em frente aos colegas.

- Esse projeto que está aqui está na UTI. É unanimidade o pedido de retirada desse projeto. Eu sei que cada carro desses é uma maternidade. Eu sei a importância do trabalho de vocês. Agora, eu pergunto, aonde moram os empresários de ônibus que querem pegar essas linhas? Em coberturas acima de vocês? Esse projeto não vai ser aprovado aqui. Esse projeto de governo acaba de morrer e eu vou rasgá-lo - afirmou o deputado estadual, instantes antes de partir o documento ao meio.

O discurso do deputado estadual trouxe revolta à situação. - Seria estupidez, da minha parte, rasgar um projeto. Isso não pode acontecer. Se a gente precisa mudar, que sejam feitas alternativas. Retirar o projeto e rasgar seria dar um tiro no pé. Quem não tem esse projeto, pegue e leve para casa. Eu conheço na palma da mão quem faz discurso fácil. Eu não faço discurso fácil - disse o deputado estadual da situação Zé Neto (PT).

O projeto 17.710/2008, que ainda está em votação, propõe o fim dos chamados perueiros, com o artigo 11, que diz que "o subsistema metropolitano será constituído por linhas de transporte coletivo terrestre de passageiros com pontos de origem e destino situados exclusivamente em municípios da Região Metropolitana de Salvador".

A medida desagrada à categoria. - Trabalho com isso há 11 anos e do dia para a noite não posso perder o meu emprego. Essa mudança vai trazer desemprego para nós e não vamos ter o que fazer para ganhar o nosso pão. Eles (deputados) precisam olhar para a gente e ver que isso que está acontecendo se trata da nossa vida - afirmou o motorista Weldon Alves de Oliveira.

Motoristas e pequenos empresários acompanharam a discussão dentro do Plenário. Quem não conseguiu entrar assistiu à sessão em um telão montado do lado de fora. Mais de 300 peruas foram estacionadas, de forma organizada, no pátio da Assembléia Legislativa.