Decisão sobre refúgio político a italiano foi correta, diz Tarso

Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro Tarso Genro afirmou, nesta quarta-feira, que a decisão de conceder refúgio político ao italiano Cesare Battisti foi correta. Battisti foi um dos chefes da organização de extrema-esquerda Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) e condenado por terrorismo na Itália.

- Minhas razões estão escritas e são tão fortes como as razões jurídicas em que o país não deferiu extradições e deferiu asilo a determinados chefes de Estado. Estou plenamente convencido de que nós tivemos a posição correta - afirmou Tarso.

O ministro destacou que a decisão sobre a extradição pode ser questionada na Justiça. - Qualquer ato de qualquer ministro pode ser levado ao Poder Judiciário, por exemplo. Até para o Poder Judiciário dizer que esse ato não pode ser revertido, ou para modificá-lo, eventualmente - disse.

O refúgio político foi decidido após uma conversa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Tarso Genro. A iniciativa, confirmada nesta terça-feira pelo Ministério da Justiça (MJ), teve por base o argumento de 'fundado temor de perseguição'.