Servidores da Câmara aprovam impeachment de presidente do sindicato

Portal Terra

BRASÍLIA - Em assembléia realizada nesta tarde, os servidores da Câmara dos Deputados membros do Sindicato dos Servidores do Legislativo (Sindilegis) aprovaram um pedido de impeachment do presidente Magno Mello, acusado de negociar mudanças no plano de saúde sem consultar os funcionários.

Os membros do Sindilegis aprovaram ainda uma moção de renúncia contra Magno Mello, mas o presidente argumenta que nenhuma destas medidas tem validade já que, para ele, a assembléia desta terça-feira ocorreu em desacordo com a lei.

- A assembléia-geral não tem legitimidade nem para ser realizada, que dirá para aprovação de medidas. (...) Fui impedido fisicamente de ter acesso à palavra - disse o sindicalista ao se referir ao tumulto que tomou conta da reunião.

Após a assembléia, os servidores ainda foram até o Salão Verde da Câmara atrás de Magno Mello e o chamaram de "traidor da categoria", mas o sindicalista havia se retirado.

Apesar de ter anunciado sua renúncia informal ao cargo, Magno Mello voltou atrás e disse que vai conseguir provar ao Sindilegis que não agiu de má fé e que não tomou nenhuma atitude incorreta. - Nós temos o mecanismo da discussão prévia com os membros do sindicato, mas infelizmente em alguns casos não dá para isso acontecer - disse.