MEC empossa reitor acusado de improbidade administrativa

Portal Terra

PELOTAS - O Ministério da Educação (MEC) empossou o reitor da Universidade Federal de Pelotas (RS), Antônio Cesar Borges, acusado pelo Ministério Público Federal de improbidade administrativa. Uma das ações contesta a compra de espaço em jornais para anúncios de agradecimentos ao MEC por verbas e encartes comemorativos do aniversário da gestão do reitor. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Entidades ligadas a professores, funcionários e estudantes chegaram a apresentar um dossiê ao MEC. Ele responde a outras ações: acusação de ter feito convênio com empresa para produzir pêssegos no campus sem licitação; convênio com a Santa Casa para oferta de hemodiálise no hospital-escola da universidade que beneficiou uma clínica ligada ao ex-pró-reitor Alípio Coelho. Nenhuma delas foi julgada.

A secretária de Educação Superior do MEC, Maria Paula Bucci, afirmou que as denúncias foram analisadas, mas como não tiveram julgamento, não haveria motivo para recusar o nome.

O reitor Borges disse que a compra de anúncios é prática comum e não tem como objetivo a promoção pessoal, mas o incentivo ou a prestação de contas. Os convênios, para ele, não tinham como meta beneficiar empresas.