Inquérito inocenta suspeitos de furtar donativos em SC

Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - A Polícia Civil de Santa Catarina encerrou o inquérito aberto para apurar possíveis furtos de donativos às vítimas da enchente de novembro, que teriam ocorrido no interior do centro de triagem do Parque Vila Germânica, em Blumenau. O delegado responsável pelo caso entendeu que os envolvidos são inocentes e não indiciou ninguém.

Três pessoas chegaram a ser investigadas: uma funcionária de área de limpeza do centro de triagem - que não teve o nome divulgado - e os voluntários Terezilda Longem e seu marido Rogério. Os três foram exibidos em reportagem de TV levando roupas doadas do local.

Segundo o delegado Henrique Stodieck Neto, a decisão de não indiciar nenhum deles ocorreu devido ao fato de que os materiais teriam sido retirados da central de donativos com a autorização dos coordenadores.

O policial informou que cerca de dez testemunhas foram ouvidas no inquérito. Todas confirmaram a versão de que os envolvidos teriam sido autorizados a retirar roupas do local para entregá-las a uma família carente.

Outros 11 militares que também apareciam nas imagens levando donativos respondem a um inquérito militar. O caso gerou repercussão no Estado no início de dezembro e forçou o governo catarinense a contratar uma empresa para gerenciar a recepção e logística de entrega dos donativos.