Garis de SP fazem greve após atraso de salários

Rafael Nardini, Portal Terra

SÃO PAULO - Cerca de 1.500 garis e os ajudantes de serviços diversos que trabalham na zona norte de São Paulo pararam as atividades na manhã desta terça-feira. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco),os trabalhadores da empresa Paulitec, que presta serviços à prefeitura, protestam contra o atraso no pagamento de salários e a falta de pegamento de benefícios.

Segundo Valdemir Paiva, um dos diretores do sindicato, a paralisação continuará até que o pagamento dos benefícios - como vale-alimentação e vale-refeição - seja regularizado para todos os trabalhadores. O pagamento dos trabalhadores que normalmente ocorre no quinto dia do mês foi feito com atraso.

Paiva afirma que representantes do sindicato se reuniram na última sexta-feira (9) com a empresa relatando o problema e exigindo providência. Como, de acordo com ele, nada foi feito, os trabalhadores decidiram por cruzarem os braços.

- Durante a reunião, a empresa disse que não recebeu o repasse completo da prefeitura. Mas o que o trabalhador tem a ver com isso? - pergunta o sindicalista.

No entanto, a prefeitura de São Paulo disse, através da Secretaria de Serviços, que os repasses à empresa foram feitos regularmente. A secretaria alega ter consultado o pagamento nos setores financeiro e jurídico da capital.

De acordo com o Siemaco, tanto os varredores quanto os ajudantes de serviços diversos têm direito a R$ 344,43 em vale-refeição e vale-alimentação.

Além da paralisação, trabalhadores decidiram protestar na avenida Inajá de Souza, em frente ao terminal Nova Cachoeirinha. Outros grevistas se concentraram na frente da sede da empresa na avenida Edgar Facó, na altura do número 3.000.