Aeroporto de Brasília registra o maior número de atrasos no país

Lia Kunzler, JB Online

BRASÍLIA - Mesmo com movimento tranqüilo no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e índices dentro do considerado normal pela Infraero, Brasília é a capital com maior índice de atrasos nesta terça-feira. O ranking de atrasos nos aeroportos brasileiros, até este momento, mostra que, das grandes cidades, Brasília é a que mais tem atrasos. Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, registraram 11% e 4%, respectivamente. No Rio de Janeiro, a situação é semelhante. O Aeroporto Santos Dumont não havia registrado atrasos. No Galeão, 18 vôos partiram com mais de 30 minutos de atraso, totalizando 15.7% de todas as partidas no aeroporto.

Apesar de liderar o ranking, a confusão por causa da movimentação intensa de passageiros em Brasília não se repetiu na anti-véspera de Ano Novo, como registrado no Natal. Até as 17 horas, 17,8% dos vôos que partiram da cidade o fizeram com pelo menos 30 minutos de atraso. Segundo a Infraero, o problema estava na operação das empresas e a infra-estrutura está funcionando sem problemas.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, a empresa que administra os aeroportos brasileiros considera bom o índice de atraso nas decolagens. Nos últimos 10 dias de 2007, os turistas amargaram 42% de atraso. De 20 de dezembro até esta terça-feira, o número caiu para 32%.

Com base nessa média, a Infraero considera os atrasos de hoje, que ficaram em cerca de 17%, aceitáveis para o período de alta estação. Para a empresa, até 20% de partidas com mais de 30 minutos de atraso são números normais.

Atraso nas empresas

Até às 17 horas, a empresa que mais registrou atrasos foi a Gol, repetindo a situação do Natal. No feriado da semana passada, entretanto, os índices das empresas aéreas estavam bem acima dos registrados durante esta terça-feira. A dois dias do Ano Novo, a Gol registrou, em todo o país, 61 vôos atrasados, representando 14.3 % de atrasos.

A companhia aérea informou, por meio de sua assessoria, que os atrasos são considerados normais. A empresa informou ainda que não registrou problemas em nenhum aeroporto do país.

A Infraero também informou que o aeroporto de Brasília, assim como o de Guarulhos, em São Paulo, são pontos de conexão para os turistas que cruzam o Brasil. Ou seja, esses dois aeroportos são parada obrigatória para os vôos que seguem da região Sul para o Nordeste, do Sudoeste para o Norte, entre outros. Por isso, segundo a empresa, os índices de atraso são normalmente maiores nesses dois aeroportos.

Há uma semana, muitos passageiros ficaram até seis horas no saguão do aeroporto de Brasília esperando embarcar para a cidade de destino. O saguão do aeroporto Juscelino Kubitschek ficou lotado na sexta-feira e no sábado que antecederam o feriado.

De olho na situação alarmante, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que regula o serviço das empresas de aviação, multou a Gol e obrigou que todos os guichês da companhia estejam abertos e funcionando para o check-in, ponto mais crítico da confusão na semana passada.