AL: polícia investiga assassinato de vice-prefeito eleito de Satuba

Norma Moura, JB Online

BRASÍLIA - A Polícia Civil de Alagoas continua as buscas aos assassinos do vice-prefeito eleito de Satuba, Célio Gomes da Silva, 48 anos, conhecido como Célio Barateiro. A vítima foi assassinada na noite de sábado, em frente ao supermercado de sua propriedade, na BR 316, perto de Maceió.

Célio foi atingido por mais de dez tiros de pistola disparados supostamente por um trio de pistoleiros contratados pelo homem que estaria ameaçando o político desde o resultado das eleições municipais, disputadas em outubro deste ano.

A polícia trabalha com a hipótese de crime político, sugerida pela própria família de Célio Barateiro, mas não descarta outras linhas de investigação. Segundo o delegado Jobson Cabral de Santana,responsável pelas investigações, as testemunhas do crime começam a ser ouvidas na terça-feira pela manhã.

- A família já foi notificada e também deve ser ouvida ainda este ano - adiantou o delegado.

Apesar de familiares de Célio acreditarem que ele tenha sido morto a mando de políticos locais, por causa da disputa - classificada como bastante acirrada - à prefeitura da cidade, o delegado Santana julga prematuro apostar em uma única linha de investigação.

- Primeiro, é preciso saber quem estava ameaçando a vítima, visto que a família comentou as ameaças - afirmou. - Ele também já foi acusado de homicídio e esteve preso por porte ilegal de arma de fogo, além de crime ambiental - complementou.

O delegado lembrou ainda a prisão de Célio Barateiro durante as investigações de um esquema de roubo de cargas. Santana contará com a ajuda de um segundo delegado para investigar o crime dentro do prazo de 30 dias que dispõe para concluir o inquérito.

- Até lá, nós devemos chegar ao mandante e executores do assassinato.