SC pede suspensão de envio da Força Nacional

Portal Terra

FLORIANÓPOLIS - O governo de Santa Catarina pediu a suspensão do envio das tropas da Força Nacional de Segurança (FNS) ao Estado, após o retorno dos policiais militares grevistas ao trabalho. O apoio desembarcaria na segunda-feira para suprir a falta de policiais nas cidades de Florianópolis e Balneário Camboriú.

A greve começou no dia 22 de dezembro. Ontem, a Polícia Militar decidiu suspender o movimento até o dia 7 de janeiro, data acertada pelo governo do Estado para início das negociações. O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), acredita que a situação vai voltar à normalidade até a retomada do diálogo.

Os grevistas e familiares se trancaram em quartéis em todo o Estado no último dia 22. Eles exigiam o cumprimento da lei 254, que reduz diferenças salariaias entre soldados da PM e bombeiros militares.

A Justiça chegou a estipular uma multa de R$ 30 mil diários ao sindicato da categoria por considerar a greve ilegal. No sábado, o valor da multa chegou a ser majorado para R$ 90 mil.