Paulinho comemora absolvição pelo Conselho de Ética

Portal Terra

BRASÍLIA - O deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) comemorou a decisão dos integrantes do Conselho de Ética que rejeitaram o parecer do deputado Paulo Piau (PMDB-MG) que recomendava a sua cassação por quebra de decoro parlamentar. O pedetista negou que tenha havido um acordo entre parlamentares da base aliada. Segundo ele, os deputados entenderam que ele era "perseguido".

- Não houve (acordo). O que houve foi um entendimento dos deputados de que tinha uma perseguição contra mim e votaram favoráveis por isso - afirmou Paulinho, não foi ao julgamento. Ele participou da 5ª Marcha da Classe Trabalhadora, organizada por seis centrais sindicais, na Esplanada dos Ministérios.

Paulinho responde ao processo por causa da suspeita de envolvimento com um esquema de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) descoberto pela Polícia Federal durante a Operação Santa Teresa.

Agora, cabe ao deputado José Carlos Araújo (PR-BA), escolhido como relator do processo, decidir se arquiva o processo no Conselho de Ética ou se o assunto merece ser levado ao Plenário.