Dilma afirma que Brasil não está em recessão

Agência Brasil

BRASÍLIA - O anúncio da demissão de 1,3 mil funcionários da Vale não significa que o Brasil esteja em crise ou em processo de recessão. A afirmação foi feita nesta quarta-feira pela ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil da Presidência da República, após participar, na Câmara dos Deputados, de audiência pública sobre os efeitos da crise econômica mundial no Brasil.

A ministra afirmou que empresas com mais dependência das exportações vão enfrentar maiores dificuldades neste momento de redução de crédito internacional.

- Estamos em um processo de desaceleração econômica, mas isso não significa que o Brasil vai entrar em recessão, em uma crise profunda. Vão ocorrer alguns processo de férias coletivas, como já está havendo, mas o que estamos considerando é que a recomposição [da economia brasileira] ocorra - disse Dilma.

Segundo ela, para as empresas que dependem mais de exportações, o processo de ajuste será mais difícil.

- Apostamos que o Brasil, por ter um grande potencial de mercado interno, consiga dar um centro de gravidade, neste momento, sustentado pelo próprio mercado interno, ao nível de atividade econômica.