Conselho de Ética absolve Paulo Pereira por 10 votos a 4

Agência Câmara

BRASÍLIA - O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara rejeitou, por 10 votos a 4, o parecer que recomendava a cassação do deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP).

Paulinho da Força, como é conhecido, é acusado de envolvimento em um esquema de desvio de verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) descoberto pela Operação Santa Teresa, da Polícia Federal.

Em seu parecer, apresentado na última quarta-feira, o relator Paulo Piau (PMDB-MG) recomendou a perda do mandato de Paulo Pereira por quebra de decoro parlamentar. O parecer de Piau não foi votado na semana passada porque três deputados -Solange Amaral (DEM-RJ), Marcelo Ortiz (PV-SP) e Hugo Leal (PSC-RJ) - pediram vista do texto.