AL: TJ acata denúncia contra deputado por homicídio

Portal Terra

MACEIÓ - O Tribunal de Justiça de Alagoas acatou denúncia de homicício contra o deputado estadual Marcos Barbosa (PPS). Ele é acusado de ser o mandante da morte do líder comunitário Edivaldo Guilherme da Silva, assassinado com 16 tiros à queima-roupa em janeiro de 2006.

De acordo com o inquérito policial, Silva seria cabo eleitoral de Barbosa. Ele teria sido morto após deixar de pedir votos ao político para fazer campanha para outro parlamentar.

Barbosa estava na Assembléia Legislativa quando recebeu a notícia. - Sou inocente e tenho como provar. Há um depoimento de Ana Adélia, esposa do líder comunitário, apontando que eu não tenho envolvimento com este crime. Querem me prejudicar, não sou envolvido com violência e minha família ajuda Alagoas - afirmou.

Este ano, o parlamentar foi indiciado pela Polícia Federal pelo desvio de R$ 300 milhões da folha de pagamento da Assembléia por meio de empréstimos supostamente obtidos de forma ilegal. O chefe do Ministério Pùblico de Alagoas, Coaracy Fonseca, analisa o afastamento do parlamentar do cargo por causa do suposto desvio.