SSP defende incineração mais rápida de drogas

Portal Terra

SÃO PAULO - Após a destruição de uma delegacia de Botucatu, no interior de São Paulo, o secretário estadual de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, defendeu nesta tarde uma permanência mais breve nas unidades policiais das armas e drogas apreendidas pela polícia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Marzagão afirma que estudará com uma forma de promover uma incineração mais rápida dos entorpecentes.

Na segunda-feira, criminosos invadiram a Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Botucatu, levando tóxicos, armas e munição. Na fuga, explodiram o prédio. Marzagão disse acreditar que o bando invadiu a unidade porque sabia que lá encontraria armas e drogas.

Segundo a SSP, a lei determina que as provas materiais dos crimes sejam mantidas à disposição da Justiça até que o processo que julga os suspeitos de sua posse ou tráfico esteja encerrada. O secretário afirmou, no entanto, que existe a possibilidade de que apenas amostras das apreensões sejam guardadas para efeito de prova.

Marzagão defendeu um debate por uma revisão mais veloz da lei que obriga a manter as apreensões nas delegacias. O secretário esteve em Botucatu para dar apoio às investigações e o retorno das atividades normais da polícia.