Ex-jogador é chefe da maior quadrilha de clonagem da América Latina

Portal Terra

SÃO PAULO - A Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos do Deic (Departamento de Investigações sobre Crime Organizado) de São Paulo informou que o uruguaio preso na última quinta-feira na capital paulista é o chefe da maior quadrilha de clonadores de cartões de débito da América Latina. O comerciante Hector Alejandro Ramos Ramires, 26 anos, é ex-jogador do Club Atlético Peñarol, do Uruguai.

O delegado Ruy Ferraz Fontes, titular da delegacia, afirmou que a fraude envolve um grande montante de dinheiro, mas não soube precisar valores porque as cifras ainda estão sendo calculadas.

De acordo com Fontes, o grupo também agiria em países como Argentina, Bolívia, Uruguai e Paraguai.