Fundo Soberano poderá beneficiar a sociedade, avalia professor

Agência Brasil

BRASÍLIA - O Fundo Soberano, aprovado pela Câmara, vai demorar muito tempo para começar a operar, segundo o professor de Economia das Faculdades Rio Branco Carlos Stempniewisk.

Segundo Stempniewisk, a idéia da criação do fundo surgiu no início do ano, embalado pela perspectiva de extração da camada pré-sal e pela possibilidade de um grande faturamento com essa extração. No entanto, o professor afirma que com a estimativa de produzir petróleo somente em 2012 o governo resolveu destinar parte do superávit primário, algo em torno de 1%, para o fundo.

- O governo hoje comemora o superávit de 4,3% , mas, dificilmente vai conseguir manter esse nível. Vai ficar difícil criar um superávit para alimentar esse fundo soberano que está sendo criado, afirmou Stempniewisk, em entrevista à Rádio Nacional.

Dessa forma, ressalta o professor, o Fundo Soberano poderá operar apenas em 2012. Ele acredita que a discussão da idéia da criação do fundo é um preparatório para o futuro.

- Não é uma coisa que vai nos beneficiar ou beneficiar este governo agora, disse.

Mas, de acordo com Stempniewisk, a sociedade ainda poderá ser beneficiada com esse recurso extra proveniente do fundo.

- O governo pode, dentro de uma política social, construir escolas, estradas, fazer saneamento básico, melhorar o nível da educação, pagar melhor os professores e financiar pesquisas no país, afirmou.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais