SP terá que indenizar agente feito refém em motim

Portal Terra

SÃO PAULO - A Justiça condenou o Estado de São Paulo a indenizar em R$ 180 mil um agente penitenciário feito refém por 30 horas em um motim, em 2005. Elimar Barros foi ameçado pelos presos com uma faca no pescoço e disse ter ficado em meio aos corpos degolados de cinco detentos. A defesa dele havia pedido R$ 380 mil.

Segundo a decisão judicial, Barros também teria relatado que sofreu tortura psicológica - os detentos ameaçavam jogá-lo de uma marquise. O juiz argumentou que o estado tinha conhecimento de que a rebelião era iminente e decidiu pela indenização.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais