Jovens do campo se reúnem em Brasília por melhores condições de vida

Agência Brasil

BRASÍLIA - Mais de 500 jovens agricultores de todo o país são esperados na capital federal para a 1ª Plenária Nacional da Juventude, que será realizada durante toda a semana que vem, na Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). Eles vão reivindicar do poder público melhores condições de vida nas áreas rurais, em especial em relação à educação, ao esporte e à cultura.

Recado nesse sentido foi dado hoje (1º) pela coordenadora da Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores da Contag, Elenice Anastácio, em entrevista à Rádio Nacional. Segundo ela, o jovem do meio rural gosta mais do campo que da cidade, e o que o faz deixar o local de origem é a falta de oportunidades de geração renda, a carência de escolas e espaços de lazer, entre outros.

Ela garante que a juventude gosta do campo e não deixa o local em que nasceu por querer razão.

- Estamos sendo expulsos do campo, e queremos que o governo, de fato, faça chegar as políticas públicas ao campo para que tenhamos uma vida digna - disse.

Segundo Elenice, é preciso que todos os níveis de governo (federal, estadual e municipal) tenham ação coordenada nesse sentido e lembrou que o Congresso Nacional também tem papel fundamental com a aprovação do Plano Nacional da Juventude, que está parado na Casa desde o ano passado.

Ela menciona ainda que incentivos ao turismo rural e à formação de associações e cooperativas seriam de grande valia para fixar o jovem ao campo, em especial porque são ações que contribuem com geração de trabalho e renda . Isso deve chegar ao campo aliado com educação de qualidade, que nos valorize enquanto sujeitos importantes para o desenvolvimento do país.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais