RS: presos suspeitos de vender dados da Previdência

Portal Terra

PORTO ALEGRE - Dois homens foram presos em flagrante em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, suspeitos de oferecer informações cadastrais de beneficiários da Previdência Social a um escritório de advocacia. Segundo a Polícia Federal, os dados privativos da Empresa de Tecnologia e Informação da Previdência Social (Dataprev) poderiam ser usados para obter empréstimos pessoais ou consignados, ações de revisão de benefício previdenciário e outras fraudes.

Ainda de acordo com a PF, a negociação foi acompanhada com o consentimento do escritório de advocacia. Os suspeitos cobrariam de R$ 800 a R$ 1,6 mil pelas informações.

A PF afirma também que a amostragem inicial investigada mostra que os dados eram verdadeiros e atualizados. Os policiais afirmaram que a investigação vai continuar para tentar identificar as empresas que receberam as informações. Os dois presos foram encaminhados para a carceragem da Polícia Federal e responderão por receptação.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais