Caso Isabella: casal Nardoni vai a júri popular

Portal Terra

SÃO PAULO - O 2º Tribunal do Júri de São Paulo decidiu que o pai e a madrasta da menina Isabella Nardoni, Alexandre Alves Nardoni e Ana Carolina Trotta Peixoto Jatobá, irão a júri popular. Segundo a decisão, os réus permanecerão presos até o julgamento, cuja data ainda não foi marcada.

Nardoni e Anna Carolina foram indiciados por homicídio doloso, triplamente qualificado, pela morte de Isabella Nardoni, 5 anos. No dia 6 de maio, o promotor Francisco Cembranelli denunciou e pediu a prisão preventiva do casal, aceita pela Justiça.

Isabella Nardoni foi encontrada ferida no dia 29 de março no jardim do prédio onde moram o pai e a madrasta, na zona norte de São Paulo. Segundo os Bombeiros, a menina chegou a ser socorrida e levada ao Pronto-Socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 0h.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais