PT: Serra perdeu o controle e resolveu nos culpar

Portal Terra

SÃO PAULO - O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou nota na noite desta quinta-feira, em que critica declaração do governador de São Paulo, José Serra, que relacionou o movimento de greve da Polícia Civil a questões político-eleitorais. Nesta tarde, policiais civis e militares entraram em confronto nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

"(Ele) perdeu o controle sobre a segurança pública no Estado e decidiu culpar o PT pelo confronto", afirmou a sigla. "Serra fugiu de suas responsabilidades e levianamente acusou o PT, a CUT, a Força Sindical e deputados de estarem por trás do conflito", diz o texto.

Para o presidente do PT em São Paulo, José Américo Dias, o governador tenta de forma "oportunista" jogar nas "costas do PT um problema que é dele".

- Ele ganhou o governo com perspectiva de melhorar os salários, com essa promessa, e, ao contrário, o que ele fez foi trair as promessas que fez quando era candidato e agora diante da greve que já dura mais de 30 dias, diante de um movimento que é legítimo, tenta tirar o corpo fora e politizar a questão - afirmou Dias.

O presidente do PT em São Paulo disse que os deputados que estavam presentes na manifestação são do PDT, PV e PT e participaram do ato porque apóiam o movimento.

- Ele (Serra) precisa aprender a lidar com a democracia. É para criminalizar os movimentos sociais, mais uma vez - falou. - A convivência com o PFL (o DEM) está fazendo muito mal a ele. Está transformando ele em uma pessoa autoritária.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais