Polícia prende traficante acusado de matar 15 em chacina no Paraná

Agência Brasil

CURITIBA - A polícia do Paraná prendeu nesta quarta-feira Jair Correia, apontado como mentor e autor do assassinato de 15 pessoas no dia 22 de setembro, em Guaíra, no oeste do estado, fronteira com o Paraguai. Ele foi preso em Rosana (SP), quando descia de um barco que vinha de Itaquiraí (MS), e trazido para Curitiba.

O secretário de Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazzari, afirmou que Correia confessou o crime aos policiais, alegando vingança como motivo principal, além de acerto de uma dívida de tráfico de drogas, no valor de R$ 4 mil. Um enteado de Correia tinha sido executado cerca de 15 dias antes da maior chacina já ocorrida no Paraná.

Na época, sobreviventes contaram que homens encapuzados invadiram a favela de Vila Santa Clara, próxima ao lago de Itaipu, à procura de Jocemar Marques Soares, conhecido por Polaco , envolvido em tráfico de drogas e que estaria devendo R$ 4 mil para o bando, além de ter ordenado a execução de um traficante rival. Correia teria atraído as vítimas para a execução.

A Secretaria da Segurança Pública mantém, desde o crime uma força-tarefa, que segue realizando investigações para prender Gleison Correia, filho Correia, e Ademar Fernando Luiz, suspeitos de terem participado da chacina.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais