SP: Inocentes são libertados após dois anos de prisão

Portal Terra

SÃO PAULO - O pedido do Ministério Público de São Paulo para a libertação de três homens que estavam presos sob acusação de ter matado uma mulher em 2006 foi aceito pela Justiça. Os suspeitos disseram aos promotores que haviam confessado o crime sob tortura.

- Aguardamos a liberdade desses três meninos e, em seguida, vamos orientar a família sobre o procedimento que deve adotar - afirmou Augusto Tolentino, um dos advogados dos três rapazes.

- O Ministério Público merece o nosso respeito, mas é formado por seres humanos passíveis de erro. Nós vamos requerer, sim, a indenização do Estado em favor dessas famílias - completou.

O pedido do MP da libertação dos três acusados ocorreu após a prisão de Leandro Basílio Rodrigues, 19 anos, suspeito de cometer estupros e homicídios em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Os promotores entenderam que as três pessoas que estavam presas pelo crime cometido em agosto de 2006 eram inocentes. Isso ocorreu depois que Rodrigues teria informado à polícia que foi ele quem matou a mulher.

A denúncia de tortura é apurada pela promotoria. Os policiais envolvidos no caso serão chamados para depor.