Polícia faz maior apreensão de maconha em Natal

Portal Terra

NATAL - A Polícia Federal (PF) no Rio Grande do Norte apreendeu 169 tijolos de maconha, que somam 170,11 kg, ontem à tarde, em Natal, capital do Estado. Narlyê Fernanda de Melo, 25 anos, auxiliar de cozinha, e Rossini Wagner de Oliveira, 36 anos, artesão, foram presos em flagrante, acusados de tráfico. Esta foi a maior apreensão da droga do ano no Estado, segundo a PF.

A Polícia Federal de Caruaru (PE) avisou a Delegacia de Repressão a Entorpecentes que um homem e uma mulher haviam embarcado na rodoviária e eram suspeitos de estar transportando droga na bagagem.

Após desembarcar no terminal rodoviário da Cidade da Esperança, por volta das 14h30, o casal, que carregava três caixas aparentemente pesadas, pegou um táxi e foi seguido pelos policiais até a rua Manoel Miranda. Segundo a polícia, minutos depois surgiu um outro carro com três homens, que pegaram os volumes. Todos foram até uma rua do Conjunto Parque das Dunas, na zona norte, e descarregaram uma das caixas, levando-a para o interior de uma casa.

Dois homens retornaram ao carro e, segundo a polícia, houve perseguição. Ainda de acordo com a polícia, os suspeitos estavam armados e dirigiam em alta velocidade. O carro deles acabou batendo no carro da polícia, em um poste e em um outro veículo. Os suspeitos teriam abandonado o carro e roubado um outro veículo para fugir. Duas, das três caixas que estavam com o casal na rodoviária, ficaram no banco traseiro do primeiro carro usado pelos suspeitos.

Os policiais teriam retornado para o endereço onde havia sido iniciada a perseguição, mas não teriam encontrado o outro suspeito. A terceira caixa, aparentemente lacrada, estava no local.

O casal Narlyê e Oliveira foi levado para a Superintendência da Polícia Federal, onde permanecem custodiados à disposição da Justiça. Dentro das caixas a polícia encontrou de 169 tijolos de maconha prensada.

Em depoimento, o casal teria dito que haviam recebido a bagagem de um desconhecido que ofereceu a eles R$ 1 mil para levá-la a Natal, dizendo que o material embalado eram louças para restaurante. Rossini teria dito também que já foi preso anteriormente por furto, tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Somente em 2008, a Polícia Federal já apreendeu quase meia tonelada de maconha no Rio Grande do Norte.