PF deflagra operação para deter computadores de suspeitos de pedofilia

Agência Brasil

BRASÍLIA - Em busca de computadores de pessoas suspeitas de praticar pedofilia pela internet, a Polícia Federal está deflagrando nesta quarta-feira a Operação Carrossel 2, para executar 113 mandados de busca e apreensão em 17 estados e no Distrito Federal.

Não há mandados de prisão para serem cumpridos, porque esse crime requer flagrante, ou seja, caso alguém seja pego enviando ou baixando pornografia infantil pela internet no momento da batida policial.

A Operação Carrossel 2 partiu de investigações independentes da Polícia Federal, mas todas as informações do inquérito serão encaminhadas à CPI da Pedofilia, que acontece no Senado.

Esta operação ainda não tem relação direta com a Operação Carrossel 1, deflagrada em dezembro, que prendeu três pessoas. No entanto, durante a análise dos computadores apreendidos, a polícia pretende averiguar se há ligação entre os envolvidos nas duas operações.

Ainda hoje o delegado de Crimes Cibernéticos da Polícia Federal em Brasília, Adalto Martins, dará uma entrevista coletiva para falar sobre o caso.