Lula rebate críticas dos que duvidam da exploração do pré-sal

Carolina Pimentel, Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva rebateu nesta quarta-feira, as críticas de que o governo não conseguirá explorar o petróleo da camada pré-sal, localizado entre cinco e sete mil metros de profundidade.

- Por que tanta má vontade com o país? Eles não sabem que na nossa linguagem tem um ditado: 'Para baixo, todo santo ajuda'. Estamos perfurando lá para baixo. Descer é tão fácil que até bêbado consegue descer escada - disse, ao participar do 7º Festival Lixo e Cidadania, em Belo Horizonte (MG), organizado pela Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reciclável de Belo Horizonte (Asmare).

Lula acompanhou na terça-feira, a primeira extração simbólica de óleo do pré-sal, no Campo de Jubarte, na Bacia de Campos, litoral sul do Espírito Santo. O presidente repetiu que os recursos das reservas serão destinados à educação e combate à pobreza.

Na capital mineira, o presidente entregou 50 carrinhos elétricos para os catadores, desenvolvidos pela Itaipu Binacional. De acordo com o Palácio do Planalto, com o carrinho, o catador poderá dobrar a renda. Cada unidade custa R$ 4 mil.

Os catadores de materiais recicláveis entregaram ao presidente Lula proposta para criação de uma aposentadoria para a categoria. Os mais jovens na atividade passariam a pagar uma contribuição, enquanto os antigos teriam o tempo de trabalhado contabilizado para conseguir a aposentadoria.

O presidente voltou a dizer que sua prioridade é dar mais qualidade de vida para os pobres e fazer com que possam conquistar cidadania .