Jovem grávida de 2 meses é assassinada em SP

Portal Terra

SÃO PAULO - Uma vendedora de 22 anos foi encontrada morta dentro de casa, em Franca, interior de São Paulo. Kenia apresentava ferimento nas costas provocado provavelmente por faca, mas, segundo as primeiras informações, foi morta por estrangulamento. A jovem estava grávida de dois meses.

Kenia é filha de um repórter policial de uma rádio local. A suspeita é de crime de latrocínio (roubo seguido de morte). Segundo a Polícia Civil, o marido de Kenia, o sapateiro Simão Ribeiro da Silva, foi quem encontrou o corpo da mulher caído sobre a cama.

O delegado Márcio Murari, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), afirma ainda não ter pistas sobre o caso. - Infelizmente, ainda não temos nada. Os investigadores estão fazendo algumas diligências e vamos esperar os resultados dos laudos da perícia - afirmou.

Além da facada, legistas apontaram que a morte foi motivada por estrangulamento. Na casa não havia sinais de arrombamento e não houve testemunhas do crime. A bolsa e dois aparelhos de DVD foram levados do local. - É estranho porque não havia sinais de arrombamento e poucas coisas foram roubadas - explicou. Murari não acredita em vingança.

Kenia é filha do radialista e repórter de polícia Laerte Bazon, do Sistema Hertz de Rádio.