Efraim dá explicações sobre envolvimento em fraudes no Senado

Agência Brasil

BRASÍLIA - O primeiro-secretário do Senado, Efraim Moraes (DEM-PB), deu hoje explicações à bancada de seu partido sobre as denúncias de envolvimento em fraudes nas licitações da Casa. Efraim disse que vai esperar o relatório do corregedor, senador Romeu Tuma (PTB-SP), antes de dar declarações oficiais.

Segundo ele, a bancada saiu convencida da reunião de que não há nada que envolva o seu nome nas denúncias.

- Não tem nenhum inquérito, não fui ouvido pela polícia, não fui convocado. Estou com a consciência tranqüila, e ao ter o apoio de toda a minha bancada, tenho certeza de que também terei dos demais companheiros da Casa. Vou esperar o corregedor e aí me pronunciarei - afirmou.

O senador disse que se for citado em algum inquérito se afastará do cargo.

Denúncias publicadas na imprensa apontam que Efraim Moraes, junto com o diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, favoreceriam nas licitações três empresas responsáveis por terceirizados na Casa.