OEA discute convenção que acaba com discriminação contra deficientes

Agência Brasil

BRASÍLIA - Representantes de 17 países da Organização dos Estados Americanos (OEA) se reúnem em Brasília, a partir de segunda-feira (28), para a 2ª Reunião do Comitê para Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas com Deficiência.

O encontro, que vai até sexta-feira (1º), no Brasília Alvorada Park, tem o objetivo de analisar a implementação da Convenção Interamericana para Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas com Deficiência e de preparar um relatório sobre o processo de implementação do texto.

Adotada em 1999 na Guatemala, a convenção passou a vigorar em 2001. Os países que assinaram o documento, além do Brasil, são Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Também participam da reunião representantes do Haiti, Dominica e Jamaica, que ainda não ratificaram o texto.