Congresso recebe projeto que cria a universidade luso-afro-brasileira

Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou ao Congresso Nacional o projeto de lei que cria a Universidade Federal da Integração Luso-Afro-Brasileira (Unilab). A mensagem de encaminhamento foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Lula participa em Lisboa, em Portugal, amanhã e sábado, da 7ª Conferência de Chefes de Estado e Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), quando apresentará o modelo da universidade, que destinará metade das vagas a alunos africanos.

No último dia 16, o ministro da Educação, Fernando Haddad, já havia antecipado que a universidade será instalada em Redenção, no Ceará, cidade escolhida por ter sido a primeira a abolir a escravidão no Brasil.

De acordo com o MEC, serão oferecidos cursos de saúde, física, biologia, tecnologia, engenharia, administração e agronomia, áreas de interesse dos países africanos.

Os estrangeiros irão estudar no Brasil e também em pólos instalados nas nações da CPLP (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste).

O objetivo da divisão, conforme o ministério, é incentivar os alunos a voltarem para seus países de origem. A expectativa é de que o primeiro vestibular ocorra no segundo semestre de 2009. Mas antes, o projeto de criação da Unilab precisa da aprovação do Legislativo.