Candidata mais idosa do país fará 104 anos em agosto

Portal Terra

SALVADOR - A candidata mais idosa do país, Deodata Pereira Borges, completará 104 anos no dia 1º de agosto e tentará uma vaga na Câmara de Vereadores do município de Feira de Santana, na Bahia. Lúcida, segundo o filho João Alves Borges, também candidato a vereador pelo mesmo partido, o Democratas, 'Mamãe', como é conhecida e constará na cédula no dia do pleito, promete lutar por medicamento mais barato. Já o filho, que se candidata desde 1994 (a deputado federal e a vereador) e nunca conseguiu se eleger, aproveita para defender o imposto único. Borges aposta que 'Mamãe' terá mais votos do que ele.

- A gente é igual a remédio, já nasce com data de validade e para que serve. Se depender do carisma dela, vai ser eleita. Ela faz propaganda para a televisão todo o mês. Vão votar na Mamãe aqui. Mamãe terá mais votos do que eu. Me mascaram como o homem mais rico da cidade, como o homem do remédio barato, mas eu não estou nem entre os 500 mais ricos - disse João. Ele é empresário do ramo imobiliário e tem uma rede com 20 farmácias em Feira de Santana e em outros municípios do interior do Estado.

João, filho único de Deodata, que criou uma sobrinha como filha, garante que ela se candidatou por vontade própria. - Ela gosta de estar protestando, reivindicando. Gosta de trabalhar. É uma pessoa que não se dá como velha - explicou.

- Mamãe é de uma lucidez tão grande, que uma vez o pessoal da universidade perguntou quando ela achou que estava envelhecendo e ela disse: 'aqui em casa tenho espelho'. Ela lembra das coisas melhor do que eu - afirmou.

Segundo João, Mamãe, que tem ensino fundamental completo, gosta de festas, de tomar cerveja, de tomar champanhe e da casa cheia. De acordo com o filho, ela tem apenas uma pequena perda auditiva.

Segundo os dados do TSE, Deodata nasceu em 1909 e faria 99 anos no dia 1º de agosto. No entanto, os familiares mostram a carteira de identidade dela com data de 1904. Segundo João, ela nasceu em 1903 e foi registrada no ano seguinte.